quinta-feira, 26 de novembro de 2009

3ª ETAPA DA ESCOLA DE AGENTES POPULARES DA JUVENTUDE.

É realizada neste final de semana (27,28 e 29/11/09) a 3a Etapa da Escola de Agentes Populares da Juventude.

O tema desta Etapa foi “Trabalho e Vida” Economia Solidária.

No dia 27/11 – Sexta-feira, os jovens assistiram o Vídeo “Ilha das Flores” e em seguida foi feita uma roda de conversa sobre a situação da pobreza gerada pela inconseqüência de uma pequena parcela da humanidade. Apesar dos programas assistenciais e do empenho da sociedade civil, 14 milhões de pessoas passam fome no mundo.

No dia 28/11 – Sábado, a turma foi conhecer uma alternativa de consumo consciente na 1ª Feira municipal de Economia Solidária de Irati. Dentro da feira os jovens fizeram uma Pesquisa para saber como funciona esta alternativa, em seguida aconteceu uma Oficina de “Consumo Consciente” onde os jovens da Escola, consumidores e produtores assistiram o vídeo "Consumo, a Grande Loucura".
A tarde tentamos buscar entender como funciona o nosso atual sistema econômico, que ultimamente só tem gerado a desigualdade social e o não acesso a direitos básicos do ser humano.
Para isto a turma foi dividida em grupos onde conversaram sobre as seguintes perguntas:
-Da onde vieram (nasceram, viveram, etc.) meus avós e por que?
-Em que profissão eu gostaria de trabalhar, e será que vou conseguir?
-Eu me considero uma pessoa com todos os meus diretos garantidos? Por que?
-O que eu gostaria, ter patrão ou ser patrão?

Na continuidade da tarde o Agricultor Ecologista e Assessor de Agroecologia Gelson de Paula, fez uma exposição resgatando como o agronegócio vem destruindo o meio ambiente e quanto de agrotóxico vem sendo colocado no nosso prato de comida.
Em seguida assistimos mais alguns vídeos sobre a realidade das grandes cidades, números sobre os transportes, trabalho/emprego, super população, etc.

A noite fizemos uma experiência de Feira de Trocas “Ecobanco”, onde os jovens construíram as suas próprias moedas e fizeram várias trocas de produtos.

No dia 29/11 – Domingo pela manhã, aconteceu a Dinâmica da fabrica, onde entendemos quanto este sistema capitalista acumula recursos na mão de poucos e muitos são explorados e não tem a noção disto.
Em seguida foi apresentada como está funcionando a Economia Solidária no Brasil (Meios de comercialização, Políticas Publicas, Campanha da Fraternidade 2010, Conferencias, etc.);

A Escola encerrou fazendo uma Avaliação Geral e Encaminhamentos para a próxima:

Para o ano que vem a Comissão da escola representada por grupos de vários municípios da região, decidiu que a Escola terá mais duas etapas, assim em vez de 3, agora serão 5 etapas que são as seguintes:

1.Educação Popular e Movimentos Sociais;
2.Comunicação Popular;
3.Espiritualidade e Gênero;
4.Arte e Cultura Popular;
5.Identidade e Movimentos da Juventude.

A Comissão irá se reunir para definir mais detalhes no dia 20 de fevereiro de 2010.

Vejam as Fotos!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

ASSEMBLÉIA DA CORAJEM

Aconteceu em irati, domingo dia 29 de novembro de 2009, a 4a Assembléia Ordinária da Associação CORAJEM.

O objetivo da Assembléia foi estar renovando o quadro de sócios, apresentar os resultados das atividades de 2009 e Planejar as ações para 2010.

Foram acolhidos mais de 20 jovens.

Abaixo apresentamos alguns resultados de 2009 e Plano para 2010.

Em 2009 a Associação CORAJEM promoveu as seguintes atividades:

  • Projeto “Juventude da Comunidade gera nova Sociedade” nos bairros Vila Nova e Riozinho - nos mesmo foram realizadas: pesquisas / diagnósticos e Criação da Comissão Comunitária, Agentes Jovem, Oficinas Culturais, Equipe de Monitores, Articulação Regional da Rede da Juventude, Escola de Agentes Populares da Juventude e 1° Acampamento da Juventude;
  • Coordenação Estadual do Projeto Brasil Local;
  • Estudos mensais por meio de Meditações, Cine CORAJEM;
  • 3 Seminários Pedagógicos da CORAJEM;
  • Participação nos Encontros da RECID: microrregionais e estadual;
  • Participação em Conferências: Educação, Cultura, Assistências Social e Criança e Adolescente;
  • Criação do Blog da CORAJEM;
  • 1a Feira de Economia Solidária municipal
  • Representação da CORAJEM na diretoria no Conselhos Municipais;
  • Participação no Seminário Regional da Cáritas;
  • Assembléia Geral da Associação CORAJEM;
  • Habilitação para Assembleia Nacional do CONJUVE (Conselho Nacinal da Juventude) em dezembro;
  • Ampliação da Rede de Parcerias.
Em 2010 a Associação CORAJEM pretende promover as seguintes atividades:
  • Seminário de Economia Solidária – 05 de fevereiro;

  • Feira de Economia Solidária Região Sul do Paraná - 6 e 7 de fevereiro;

  • Curso de Lideres da Juventude – a definir;

  • Circulo de Culturas Livres - abril;

  • Escola de Agentes Populares da Juventude – maio, junho e julho;

  • Curso de capacitação em Economia Solidária – agosto;

  • 2o Acampamento Regional da Juventude – a definir;

  • Apresentação dos Grupos das comunidades – outubro e novembro.

ENCONTROS BÍBLICO - CEBI

Certo dia, nos anos sessenta, numa comunidade pobre no interior do Brasil, um estudioso da Bíblia explicava a lei bíblica que proíbe comer carne de porco (Lv 11,7; Dt 14,8). Dizia que essa lei nasceu no deserto. Devido ao forte calor e sem sal, a carne de porco estragava, e o povo que a comesse naquela situação poderia morrer. Essa lei visava a defender a vida da comunidade.

Escutando isso, uma pessoa ali presente disse: "Então hoje, com essa mesma lei, Deus nos manda comer carne de porco!" Diante do assombro causado por essa conclusão, o agricultor, de mãos calejadas e rosto queimado pelos muitos anos de luta pela vida, explicou: "Hoje, a única carne que temos para nós e nossos filhos são os porquinhos que nós mesmos criamos. Então, se aquela lei era para defender a vida da comunidade, hoje, para defender a vida de nossas crianças e de nossa comunidade, Deus nos manda comer carne de porco!"

Assim surgia diante dos olhos daquele biblista um novo jeito de ler a Bíblia. Ele havia chegado às suas conclusões estudando geografia, história, exegese. Mas aquele homem, quase sem instrução, fez, a partir da realidade dura e pobre em que vivia e da sua luta em defesa da vida e de sua gente, uma interpretação muito mais profunda do texto. Descobriu o Espírito de Deus por trás daquelas palavras antigas e, ao mesmo tempo, trouxe esse Espírito, a defesa da vida, para o momento presente e para sua situação concreta. Dessa experiência nasceu um novo método de leitura da Bíblia, uma leitura a partir da realidade e em defesa da vida, que ficou conhecida como a "Leitura Popular da Bíblia".

Em Irati o CEBI existe desde os anos 80 e até hoje promove circulos bíblicos nas comunidades de Irati.

Este ano o CEBI realizou:

Circulos bíblicos de Pascoa (7 encontros nas casas);

Um encontro no mês da Bíblia em setembro com o tema "Carta aos Felipenses";

E neste mês de dezembro está realizando Círculos Bíblicos nas casas com o Tema da Campanha da Fraternidade 2010: "Economia e Vida" e o Lema: "Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro".

Os circulos esdtão acontecendo:

Casa de Rodrigo e Taís: 14/11;

Casa da Roseli e família: 21/11;

Casa da Eva e família: 05/12;

Casa do Marcão e família; 12/12;

e Casa do Bonifacio e família: 19/12.

Se alguem quiser participar é só ligar para o telefone: 42-3422-9400 falar com Rodrigo ou mandar e-mail: rodrigocorajem@yahoo.com.br

Site do CEBI: www.cebi.org.br

Leia o poema que a jovem Laise de Paula de apenas 15 anos fez no ultimo Circulo Bíblico dia 21/11/09:

Poema: Sozinhos nada mudaremos!

Sozinhos nada conseguimos mudar,

se sozinho e acomodados ficamos nada vai adiantar.

Que juntos lutemos pelos os nossos Direitos,

para muita coisa que está ruim se transformar!

Não vamos cruzar os braços, vamos dar novos passos!

Que abramos os nossos olhos para a verdade,

para em uma só unidade.

Que da união gere a justiça.

Para que tudo isso gere uma boa economia,

para vivermos melhor...

E que não sirvamos a dois senhores, vamos saber viver.

Para nós que somos lutadores nunca deixemos de sonhar,

nunca deixemos de lutar...

Mas que principalmente coloquemos a vida, sempre em primeiro lugar!!!

Autora: Laise de Paula, estudante, 15 anos de idade.


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

ASSOCIAÇÃO CORAJEM É HABILITADA PARA PARTICIPAR DE ASSEMBLÉIA NACIONAL DO CONJUV

Foi divulgada nesta sexta-feira (20) no Diário Oficial da União a listagem de candidaturas habilitadas e não habilitadas para a Assembléia de eleição da Sociedade Civil do Conjuve.

A Associacão CORAJEM enviou proposta para ao Conselho Nacional de Juventude a canditatura a qual foi uma das habilitadas para participar da Assembléia Publica que acontecerá no dia 15 de dezembro. Os novos representantes da sociedade civil serão para o biênio 2010/2011 e ocuparão as 40 cadeiras a eles destinadas. Serão disputadas 27 vagas para os Movimentos Juvenis (nacionais, locais e fóruns e redes) e 13 para as Entidades de Apoio.

A Associação CORAJEM, apesar das varias dificuldades que enfrenta pela falta de recursos e principalmente pela falta de compreenção por parte da sociedade de lançar um novo projeto de despertar e desenvolver a Juventude, vem construindo uma grande teia a caminho de uma Rede Articulada da Juventude na região.

Leia mais informações Clicando Aqui!!!

Ou no Site: www.juventude.gov.br

FEIRA DE TROCAS - "DIA DO NÃO DINHEIRO"

video

ISCREVA-SE!


Mais informações: www.cefuria.org.br ou no telefone: 41-3322-8487 com Ana

1º FÓRUM SOCIAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E A 1ª FEIRA MUNDIAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA

Prezados Companheiros e Companheiras da ECOSOL!

Pelo presente, enviamos à todos, o material de divulgação do 1º Fórum Social de Economia Solidária – ECOSOL e da 1ª Feira Mundial de Economia Solidária – ECOSOL cujos Eventos serão realizados nos dias 22 a 24 de janeiro de 2010 em Santa Maria – RS – Brasil e de 25 a 29 de janeiro de 2010 na Região Metropolitana de Porto Alegre – RS – Brasil.

Solicitamos que todos divulguem o máximo estas informações e inscrições e na medida do possível coloquem nos seus sites este material com um link diretamente para o material do 1º Fórum da ECOSOL e 1ª Feira da ECOSOL.

Saudações fraternas.
Atenciosamente,

Irmã Lourdes Dill e Carmen Possebon
Coordenadora do Projeto Esperança/Cooesperança e Representante dos Empreendimentos da Economia Solidária

JULGAMENTO POLITICO DE PAULO FREIRE SERÁ REALIZADO 12 ANOS APÓS A SUA MORTE

Julgamento político do processo de anistia de Paulo Freire acontece dia 26 de novembro, às 9h, no Centro de Convenções e Cultura, em Brasília-DF, dentro da programação do Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica.


Depois de 45 anos do início de seu exílio forçado pela ditadura; 29 anos de seu retorno ao Brasil e 12 anos de sua morte, o Ministério da Justiça, por meio de sua Comissão de Anistia, composta por dezoito Conselheiros da sociedade civil, vai realizar o julgamento político do pensador Paulo Freire.

O processo de anistia à Paulo Freire será realizado dentro das programações do Fórum Mundial de ducação Tecnológica, que acontece em Brasília de 23 a 27 de novembro, seguido de uma sessão em sua memória. A Caravana da Anistia em homenagem ao Paulo Freire, será a 31ª Caravana realizada pela Comissão de Anistia desde o ano passado.

Para marcar este momento, a Rede de Educação Cidadã/Talher Nacional em parceria com a Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, com Instituto Paulo Freire e com o setor de responsabilidade Socioambiental do Banco do Brasil realizam dia 23 de novembro, das 16h30 às 17h45 o Programa de TV Ponto a Ponto, pela TVBB, sobre o legado do Paulo Freire para o campo das mobilizações sociais e das políticas públicas, por ocasião do julgamento do seu processo de anistia, a ser realizado dentro das programações do Fórum Mundial de Educação Profissional e Tecnológica.

O objetivo deste programa, é ampliar a possibilidade de discutir o signficado da anistia a Paulo Freire para todo o Brasil, bem como aprofundar a contribuição do seu pensamento para as lutas sociais e para a construção das políticas públicas.

Além do programa, a Recid está organizando, dia 25/11, dentro da programação do Fórum, uma oficina que vai discutir a educação popular como política pública e as contribuições do pensamento de Paulo Freire para o mundo do trabalho. Também está sendo confeccionado uma homenagem com depoimentos de autoridades e personalidades sobre o significado da anistia do pensador.

INFORMAÇÕES SOBRE A CARAVANA DA ANISTIA
Instituída em 2001, a Comissão de Anistia tem por objetivo principal apreciar os requerimentos de anistia de pessoas que foram vítimas de perseguição exclusivamente política no período entre 18 de setembro de 1946 a 05 de outubro de 1988, conforme regulamentação da Lei 10.559/2002. A Comissão promove semanalmente o julgamento de requerimentos de anistia política de pessoas que alegam terem sofrido perseguições políticas durante o período de repressão ditatorial no Brasil e, por conseqüência, graves violações dos direitos humanos. Atualmente, dezoito Conselheiros, membros da sociedade civil, nomeados pelo ministro de Estado da Justiça, julgam voluntariamente os mais de 63 mil processos protocolados na Comissão de Anistia.

Além do caráter indenizatório, o trabalho da Comissão atua para que a reparação seja simbólica, histórica e moral. A partir do ano de 2007, para além da tarefa constitucional de reparação aos danos impostos pelo Estado aos perseguidos políticos, a Comissão de Anistia tem-se dedicado ao trabalho de difusão, disseminação e promoção dos direitos humanos e da democracia, a partir da implementação de políticas públicas, com vistas a consolidar o tripé fundamental que compõe o processo de justiça de transição, a saber, a justiça, a reparação e a verdade.

Caravanas da Anistia
Em abril de 2008, a Comissão de Anistia lançou publicamente o projeto Caravanas da Anistia, com o objetivo de resgatar, preservar e divulgar a memória política brasileira referente ao período de repressão ditatorial, de forma a estimular e difundir os temas da anistia política, da democracia e da justiça de transição por meio de ações educativas e culturais. As Caravanas são realizadas com o apoio de parcerias governamentais e não-governamentais e congregam várias ações, a saber: o julgamento público dos processos de anistia política, exibição de vídeo institucional, sessões de memória, campanha de arrecadação de documentos, atividades culturais e ainda a construção da bandeira das liberdades democráticas.

O Julgamento Público dos processos de anistia política constitui-se na ação mais importante das Caravanas. Muito embora os julgamentos ocorram semanalmente nas dependências do Ministério da Justiça, em Brasília, a sua centralidade acaba por restringir o seu acesso a poucos advogados e anistiandos. Até setembro de 2009 foram realizadas 27 (vinte e sete) Caravanas em 15 Estados da Federação, perfazendo mais de 500 processos julgados e atingido um público estimado de mais de 10.000 (dez mil) pessoas.

Direitos humanos e democracia
Por meio das Caravanas da Anistia, o princípio da reconciliação nacional tem ganhado ampla concretude ao enfrentar o legado de abusos contra os direitos humanos ocorridos no Brasil durante a ditadura e enfrentado a cultura autoritária que propiciou ou tolerou esse tipo de crime. As Caravanas da Anistia buscam, assim, trazer a temática da anistia política à tona, de forma a possibilitar a reflexão e a discussão sobre a democracia vigente e o respeito aos direitos humanos.

Aprimorar a democracia torna-se imprescíndível num país que viveu um processo de redemocratização instaurado mais por uma negativa às atrocidades e desrespeito à dignidade humana ocorridas durante o período de repressão ditatorial do que por um verdadeiro amadurecimento político-social em favor de uma democracia concreta.

Fonte: Rede de Educação Cidadã - RECID

terça-feira, 17 de novembro de 2009

É INSTITUIDA LEI DE ECONOMIA SOLIDÁRIA EM IRATI

O Projeto de Lei nº 020/2009 do Legislativo Municipal instituiu nesta segunda-feira dia 09 de novembro a Lei Municipal de Fomento à Economia Solidária.

Esta lei foi proposta pelos vereadores Rafael Lucas e Anselmo Wnuk.

A lei pretende promover:
I - acesso a espaço físico e bens públicos do município para a instalação e implementação dos centros públicos de economia solidária, incubadoras públicas de empreendimentos populares e solidários e centros de “Comércio Justo e Solidário”;

II - assessoria técnica necessária à organização, produção e comercialização dos produtos e serviços, bem como à elaboração de projetos de trabalhos e captação de recursos;
III - cursos de capacitação, qualificação, formação e treinamento de integrantes dos empreendimentos da Economia Solidária;

IV - convênios com entidades públicas e privadas;

V - acesso a entidades de assessoria, fomento e gestão e a entidades públicas para consolidação de vínculos de transferência de tecnologias;

VI - suporte técnico para recuperação de empresas por trabalhadores, em regime de autogestão;

VII - suporte institucional para constituição e registro dos empreendimentos da Economia Solidária;

VIII - apoio à realização de eventos da Economia Solidária;

IX – criação do selo de certificação de “Empreendimento da Economia Solidária de Irati”;

Além disto a lei preve a constituição de um Fundo Municipal de Trabalho e Renda Solidária que terá a função de captação de recursos públicos ou privados, mediante convênios, parcerias, dotações orçamentárias, transferências, aplicação dos recursos, com o objetivo de proporcionar os meios necessários para o financiamento dos empreendimentos solidários e/ou populares, visando a capacitação e qualificação profissional para geração de renda auto-sustentável e formação cidadã.
A lei de Economia Solidária terá o acompanhamento da gestão publica através da Secretaria de Industria e Comercio.

Mas para que esta lei seja realmente construida no modelo autogestinário, principio essencial da ECOSOL, será fundamental a organização do Fórum municipal de Economia Solidária, proposta esta que a Associação CORAJEM ja vem construindo desde 2003 em Irati e região por meio das Redes de Economia Solidária e Soberania Alimentar.
A CORAJEM além das varias atividades que efetivou no longo destes, como Escola de Agentes de Economia Solidária, Feiras, Compras Coletivas, empreendimentos nos bairros, etc. tambem realizou a nível regional em Inácio Martins um Seminário e Planejamento Regional das Redes (em 28 e 29 de junho 2008) que reuniu mais de 10 municípios. Este evento teve o objetivo de trocar experiências e com isto ampliar as ações das Redes locais na região e para isto deliberou as seguintes ações para 2009/2010:
1°. Produção, Comercialização, Consumo e Finanças:
- Feira Regional Sul do Paraná “Economia Solidária e Soberania Alimentar” - 05, 06 e 07 de fevereiro de 2010;
- Formação do Grupo ou fundo de Microfinanciamento CRESOL – constituído em 2009 em Irati;

2°. Formação e Capacitação:
- Escola Regional de Agentes de Juventude e Economia Solidária;

3°. Políticas Públicas e Marco Legal:
- Constituição de Fórum Regional de Economia Solidária em 2010;
- Criação da Associação de Economia Solidária Regional em 2010;
- Seminário Regional Sul de Políticas Públicas de Economia Solidária (05 de fevereiro de 2010);

As seguintes parcerias compõem a Rede Regional:
- Associação CORAJEM;
- Unicentro de Irati;
- Secretaria do Bem Estar Social;
- Secretaria da Àgricultura de Irati;
- Programa Brasil Local;
- Rede de Educação Cidadã estadual;
- Pastoral Operaria de Guarapuava;
- Associação de Artesãos de Inacio Martins;
- Associação Iratiense de Artesãos;
- Grupos de Agricultura Ecológica de Fernandes Pinheiro;
- Projeto Juventude da Comunidade Gera Nova Sociedade (bairro Riozinho e bairro Vila Nova;
- Provopar de Irati;
- Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Irati;
- Associação da Feira do Produtor Iratiense.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE IRATI E 2ª FEIRA SABERES & SABORES



TRAGA SUA FAMÍLIA, AMIGOS E VIZINHOS E VENHA CONHECER E EXPERIMENTAR ESTE NOVO JEITO DE COMERCIALIZAR, CONSUMIR E PRODUZIR.



II FEIRA SABERES & SABORES
DATA: 21 DE NOVEMBRO (SÁBADO)
LOCAL: CASA DO ARTESÃO (ao lado da Casa da Cultura) RUA XV DE JULHO.
HORÁRIO: DAS 08:00hrs ÀS 17:00hrs

A FEIRA SABERES & SABORES É O RESULTADO UNIVERSITÁRIO QUE REUNEM 04 GRANDES PROJETOS VOLTADOS PARA A ECONOMIA FAMILIAR

1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE IRATI
DATA: 28 DE NOVEMBRO (SÁBADO)
LOCAL: JUNTO A FEIRA DO PRODUTOR IRATIENSE, NA RUA: XV DE JULHO, 565 – CENTRO.
HORÁRIO: DAS 07:00hrs ATÉ ÀS 13:00hrs

A 1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA É A RESPOSTA A UMA NOVA FORMA DE GERAR ECONOMIA, QUE POR MEIO DE UMA REDE DE EMPREENDIMENTOS COLETIVOS E PARCERIAS SE ARTICULAM E SE APOIAM.

NA 1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE IRATI, E SABERES & SABORES TEREMOS GRUPOS E ASSOCIAÇÕES QUE PRATICAM A ECONOMIA SOLIDÁRIA E A ECONOMIA FAMILIAR E ESTARÃO EXPONDO SUA PRODUÇÃO COLETIVA, COMO: ARTESANATOS, VERDURAS, PÃES, DOCES, EMBUTIDOS, CONSERVAS E MUITO MAIS!


AS FEIRAS NÃO SÃO SOMENTE UM ESPAÇO DE COMERCIALIZACÃO, MAS TAMBÉM É UM PONTO DE ENCONTRO DE TROCA DE IDÉIAS ENTRE PRODUTORES E CONSUMIDORES.


PROMOÇÃO:
Associação CORAJEM.
Comissão da 1ª Feira de Economia Solidária da região Centro-Sul do Paraná.
Associação da Feira do Produtor Iratiense.
Associação Iratiense de Artesãos.
UNICENTRO – Universidade Estadual do Centro-Oeste.
Provopar Municipal.
RECID – Rede de Educação Cidadã – u[ Paraná.
Projeto Brasil Local.


Informações: 3422-94-00 ou associacaocorajem@yahoo.com.br



sexta-feira, 13 de novembro de 2009

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA A 1ª FEIRA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA DE IRATI E REGIÃO.


Dia 26 de outubro foi realizada a 5ª Reunião da Comissão da Feira, onde foi aprovada a ficha de inscrição e orientações da Feira de Economia Solidária do Centro Sul do Paraná.


Para a organização da Feira o processo está sendo desenvolvido a partir dos princípios da Economia Solidária: Autogestão, Cooperação e Solidariedade. Estes Princípios estão sendo aplicados nas reuniões que estamos realizando desde de junho deste ano, com o objetivo de organizar o evento que acontecerá nos dia 05,06 e 07 de fevereiro de 2010. A Comissão é coordenada pela Associação CORAJEM onde participam varias entidades e grupos de municípios da região, como: Grupos de Artesãos, Padaria Comunitária, Secretarias da Prefeitura, Universidade Estadual, Provopar e Grupos da Agricultura Familiar. A cada reunião mais grupos se agragam em participar da proposta.

Para adquirir a ficha de inscrição envie um e-mail para: feiraregiaosulpr@yahoo.com.br

Assista o vídeo sobre Feiras de Economia Solidária!
video


Assista outros vídeos sobre Economia Solidária, Clicando Aqui!!!